jusbrasil.com.br
21 de Novembro de 2019
    Adicione tópicos

    Senado lança Falas do Trono na Feira do Livro de Porto Alegre

    Senado
    Publicado por Senado
    há 13 dias

    O Brasil não conhece a sua história e muitas vezes parece que não quer conhecer. A afirmação é do jornalista e escritor de livros de história do Brasil, Eduardo Bueno, que, nesta sexta-feira (8), participou do lançamento do volume Falas do Trono, na 65ª Feira do Livro de Porto Alegre. Peninha, como o autor também é conhecido, elogiou a publicação pelo Senado de livros de resgate da memória nacional.

    — É um trabalho fundamental, que dá acesso público a obras importantes, a preços muito baixos — disse.

    Bueno é membro do Conselho Editorial do Senado, que é presidido pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e reúne servidores e pessoas da sociedade. O órgão garante a publicação de obras de valor histórico, especialmente aquelas que não são oferecidas pelas editoras comerciais.

    Falas do Trono é a reunião de manifestações dos imperadores Pedro I e Pedro II e da Princesa Isabel, feitas nas aberturas dos trabalhos legislativos entre os anos de 1823 e 1889. A obra dá uma noção do pensamento político do país durante as diversas crises do Império.

    Também integrante do Conselho Editorial, a diretora-geral do Senado, Ilana Trombka, participou do lançamento, que ocorreu em um dos auditórios do Centro Cultural Érico Veríssimo, no centro da capital gaúcha. Ela lembrou outras publicações do conselho, como as que fazem parte da Coleção Escritoras do Brasil, que resgata a obra de mulheres que não puderam expressar livremente o seu talento literário, em meio ao ambiente machista do século XIX.

    Na segunda-feira (11), também na Feira de Porto Alegre, será lançada a coletânea Opúsculo Humanitário, com o pensamento da potiguar Nísia Floresta, pioneira do movimento feminista brasileiro.

    Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)